images.jpge
Probióticos são organismos vivos que são similares aos microorganismos saudáveis que as pessoas normalmente têm em seu trato gastrointestinal (estômago, intestino), também são chamados de “bactérias amigas”.
 Microorganismos são minúsculas criaturas vivas – bactérias, vírus, fungos – que são somente visíveis ao microscópio. Essas bactérias habitualmente provêm de 2 grupos – Labctobacillus e Bifidobacterium. Outros grupos incluem Bacillus, Enterococcus e Escherichia. Em cada grupo, existem espécies diferentes (exemplo,Lactobacillus acidophilus e Bifidobacterium bifidus). Cada espécie tem diferentes cepas (variedades). Certos probióticos, comoSaccharomyces boulardii são fungos.
O que fazem os probióticos ?
O equilíbrio da flora normal do corpo humano pode ser alterado por bactérias, parasitas ou fungos, todos causadores de doenças. Probióticos ajudam a contrabalançar a agressão, retornando ao equilíbrio normal. As pessoas utilizam os probióticos para prevenir e tratar doenças e para manter uma boa saúde, de forma geral. Também ajudam a tratar diarreia e algumas infecções, podem melhorar o sistema imune, auxiliar pessoas com síndrome do intestino irritável, flatulência, retocolite ulcerativa, doença de Crohn e infecções pelo Helicobacter pylori. Esses microorganismos reduzem a alergia ao leite e podem ajudar a reduzir os níveis de colesterol.
Como os probióticos são usados e quanto deles é necessário ?
Esse remédio natural pode ser encontrado em alimentos como yogurt, leite fermentado e não fermentado, alimentos derivados da soja  e algum sucos e bebidas a base de soja. Probióticos também podem ser fornecidos como pós, comprimidos, cápsulas e líquidos. A quantidade necessária varia conforme a espécie. Eles não atuam da mesma maneira em todo mundo – parecem ser mais benéficos em pessoas mais velhas, do que em jovens.
Quais são os efeitos colaterais e problemas com probióticos?
Medicamentos naturais não são sempre seguros, pois podem afetar o corpo e e interagir com medicações prescritas. Essas medicações podem estar contaminadas e não são padronizadas, podem ter diferentes efeitos e poder de atuação.
Pessoas com alergia à Lactobacillus, lactose ou produtos derivados do leite devem ter cuidado ao usar probióticos. Da mesma forma, pessoas com sistema imune enfraquecido por doenças, como HIV/ AIDS e aquelas em uso de medicações para evitar rejeição de órgãos transplantados também devem ter precaução. Gestantes ou mulheres amamentando, bebês, crianças e idosos devem perguntar a seu médico se podem utilizar probiótiocs.
Efeitos adversos podem ocorrer, costumam ser leves e na maioria das vezes afetam o trato digestivo. O efeito mais comum é presença de “gases”(flatulência). Alguns efeitos adversos podem ser mais sérios:   infecções, atividades metabólicas danosas, ou estimulação exagerada  do sistema imune. Os probióticos podem também modificar a forma de atuação de algumas medicações, tais como antibióticos, drogas antineoplásicas, corticóides e imunossupressores.
Colaboração: Dra Valeria Pacheco (CRM: 52-53483-0)